SAMCLAN questiona convocatória da FPDE para Seleção Nacional de League of Legends

0

A #StayHome European Nations Cup é uma iniciativa conjunta de 11 federações nacionais de desportos eletrónicos europeias com o objetivo de angariar recursos para o combate à pandemia da Covid-19. Composta por três competições, cada federação fará representar-se por uma Seleção Nacional de cada país nos jogos Counter-Strike: Global Offensive, League of Legends e eFootball PES2020.

A Federação Portuguesa de Desportos Eletrónicos (FPDE) é a representante portuguesa no evento, tendo anunciado no Twitter a sua convocatória para a Seleção de League of Legends:

Esta convocatória aparece numa altura em que no site da FPDE, a federação procura um Selecionador Nacional para este torneio. Ao que parece, no Twitter, essa escolha já foi feita, tendo sido o João ‘@oMantorras’ Conceição anunciado como o Selecionador Nacional.

O anúncio surge apenas cerca de 10 horas depois de João ‘@oMantorras’ Conceição ter colocado na mesma rede social a sua disponibilidade para ingressar num novo projeto.

A direção dos SAMCLAN ESPORTS CLUB, que viu dois dos seus atletas nomeados para a Seleção Nacional de League of Legends, veio em comunicado apresentar a sua indignação perante uma convocatória a qual vêm como ilegítima.

SAMCLAN

Os atletas Pedro ‘Gotzy’ Rego e Diogo ‘Calmsky’ Sousa foram abordados diretamente pelo “Selecionador Nacional”, João ‘@oMantorras’ Conceição e prontamente aceitaram de boa vontade pensando ter sido escolhidos a dedo num projeto nacional, que na realidade não é bem o caso. Existiu sim uma tentativa de contacto, relativamente ao atleta David ‘Travanques’ Bonjardim, por intermédio de um membro do staff dizendo que o gostariam de o convidar para a seleção, no qual lhe foi remetido para contactar a Direção, algo que nunca se chegou a concretizar.

A direção dos SAMCLAN afirma ainda que a comunicação devia ter sido feita diretamente com o clube, sendo esse um requisito obrigatório, o que não aconteceu. Os atletas, por estarem vinculados por contrato ao clube, não podem decidir fazer parte de competições externas, sem o consentimento da direção, lê-se no comunicado.

Por outro lado, os SAMCLAN ESPORTS CLUB também questionam a legitimidade da FPDE na convocatória de uma Seleção para representar Portugal, os critérios escolhidos e se a impossibilidade de contacto com um atleta justifica a sua exclusão desta convocatória.

Os SAMCLAN ESPORTS CLUB acrescentam ainda, em comunicado, que são um clube federado na Federação Portuguesa do Desporto Eletrónico (FEPODELE), e por isso vêem como “contranatura” terem sido convidados para representar uma Seleção Nacional de uma federação à qual não pertencem.

FPDE: Federação Portuguesa de Desportos ElectrónicosA Federação Portuguesa de Desportos Eletrónicos (FPDE), é uma proposta federativa da Associação Nacional de Desportos Eletrónicos, e foi constituída em 2016. Tem como presidente Tiago Fernandes, também membro da direção do clube Grow UP Esports. Na mesma lista de membros da comissão de gestão faz parte Telmo Silva, fundador e CEO do mesmo clube, Pedro Honório da Silva, co-fundador da Qwatti, uma empresa que organiza eventos e torneios de Esports, e Ricardo Flores Santos, responsável pelo estúdio de videojogos Lockwood Publishing e antigo mentor do projeto Strikers Edge, vencedor dos primeiros Prémios PlayStation Talents em Portugal.

FEPODELE: Federação Portuguesa do Desporto EletrónicoA Federação Portuguesa do Desporto Eletrónico (FEPODELE), é uma proposta federativa constituída em 2017, tendo como primeiro Presidente, Lourenço Soares que, até à data, e desde 2007, também ocupava o cargo de diretor executivo da E2Tech, a empresa responsável pela organização de vários eventos de videojogos, como o Moche XL Esports ou, até o ano passado, o Lisboa Games Week. A direção inicial era composta pelo CEO e fundador do clube For The Win Esports, Ramiro Teodósio, e Ricardo Miguéis, CEO da equipa Alientech Esports, como vice-presidentes. O atual presidente desta federação é Marco Janeiro, que também já fez parte do clube For The Win Esports.

As duas federações têm objetivos comuns e competem pela representação oficial enquanto legitima federação portuguesa que representa todos os jogadores e clubes de Esports.

É neste contexto que a direção dos SAMCLAN ESPORTS CLUB questionam ainda o reconhecimento oficial da Seleção Nacional de League of Legends, agora apresentada pela FPDE, como legitima por parte da Riot Games, a empresa detentora dos direitos do jogo.

Devemos salientar que estes três atletas merecem estar no grupo dos melhores jogadores nacionais, a dita nata das natas do League Of Legends português. Mas sentimos estarem a ser usados como peões numa jogada publicitária para uma batalha entre dois projetos federativos.

O clube duvida ainda da credibilidade da competição organizada por esta federação, uma vez que desta estão ausentes “as maiores potências europeias no que toca aos esports“.

Por fim, e tendo em conta tudo o que foi exposto, a direção dos SAMCLAN ESPORTS CLUB solicita a retirada dos atletas em questão da convocatória.

Actigamer