Electronic Arts é vitima de ciberataque com roubo de código-fonte

    A Electronic Arts (EA), uma das maiores indústrias de videojogos do mundo, está a ser vítima de um ciberataque. Os hackers dizem estar aptos a explorar todos os serviços da EA e sabe-se já que roubaram o código-fonte utilizado para a criação de muitos jogos da empresa, e ameaçam vendê-lo na dark net.

    Eusébio Nieva, Diretor Técnico da Check Point Software para Espanha e Portugal:

    “Sempre que o código-fonte é extraído o cenário não é bom. Com tanta informação preciosa em mãos, os hackers podem facilmente aceder ao trabalho interno de um jogo, explorar falhas de segurança e até reverter o propósito do jogo para fins maliciosos. Estas atividades podem escalar para maiores proporções se os hackers venderem o que roubaram na dark net.”

    “Há relatórios que noticiam que o código-fonte da EA Games já está a ser anunciado na dark net. A monetização de recursos roubados por hackers é prática comum. E vender informação deste tipo é garante de muito dinheiro.”

    Sabe-se que os hackers roubaram cerca de 780GB de dados, incluindo o código-fonte de jogos como o FIFA 21, entre outros.

    A Check Point é uma fornecedora multinacional israelense-americana de software e produtos combinados de hardware e software que opera na área da cibersegurança, incluindo segurança de redes, endpoints, cloud e mobile.

    avatar
    500